Dieta alta em proteínas – Um estudo

Há muito tempo queria estudar a respeito desse tema, mas ai me surgiu a oportunidade graças ao hDk que jogou a questão no orkut e tbm graças ao hipertrofia.org/forum

Fui pesquisar a respeito disso e, tudo que eu achei e pesava contra as dietas high-protein, dizia a respeito dos riscos do consumo elevado de proteínas relacionado com grupos que já tinham algum tipo de patologia relacionada aos rins. Basicamente essas pessoas, por apresentarem comprometimento renal, tinham uma maior facilidade de desenvolver nefrolitíase. Já os estudos que relacionam pessoas saudáveis com uma dieta high-protein dizia apenas a respeito de perda de peso e diminuição de bodyfat e saciedade. Achei 2 trabalhos a respeito, ambos favoráveis a uma dieta high-protein, em relação as dietas high-carb e high-fat. Os principais atrativos apontados, além da maior perda de peso, foram a diminuição dos triglicérides e a saciedade proporcionada por essa dieta. Mas pesquisando ainda mais encontrei um link que me levou a um artigo da American Hearth association, em que o autor chama a atenção para alguns poréns de uma dieta hiperprotéica. O autor chama a atenção para o fato de que, geralmente, alimentos high-protein também são alimentos high fat, por isso deveria-se estar atento a essa quantidade de fat. Também diz que esse tipo de dietas, embora cause perda de peso muito rapidamente, não há comprovação científica ao longo prazo. Até aí já tinha me dado praticamente por satisfeito, quando decidi abrir um livro de bioquímica que usei pra estudar no 1º ano, Lehninger de bioquímica, e fui folheando a série que falava sobre as estruturas protéicas e metabolismo de aminoácidos. Uma dieta para redução de massa corporal agressivamente propagandeada aguns anos atrás exigia a ingestão diária de proteínas líquidas (na realidade, uma sopa de gelatina hidrolisada), água e um complemento de vitaminas. Todos os demais alimentos e líquidos deveriam ser evitados. Tipicamente as pessoas costumavam perder de 4 a 6kgs na primeira semana da dieta. (a) Opositores dessa dieta argumentam que a perda de peso é devida quase que inteiramente a perda de agua, a qual será reposta assum que uma dieta normal for reimplantada. Qual é a base bioquímica dessa argumentação

Oque ocorre aqui é que em uma dieta composta principalmente por aminoácidos, é o aminoácido a principal fonte de energia das células. Sabendo que o catabolismo dos aminoácidos há formação de uréia e esta é tóxica, o processo consome quantidades bastante elevadas de água do organismo, com a finalidade de diluir essa substância tóxica. Com a não reposição de água, há um deficit líquido de água no corpo.

(b) Várias pessoas que se dispuseram a seguir essa dieta morreram durante esse processo. Quais são os perigos inerentes dessa dieta e como podem conduzir a morte?

Com a exarcebação das quantidades de aminoácidos, esse excedente é catabolizado pelo ciclo da uréia e pode ser excedida, levanto a toxicidade por amonia. Somando-se isso ao fato da desidratação, esses 2 fatores podem produzir coma e morte.

Agora vamos lá: Não acho que o autos esteja falando a respeito de Whey Protein, Albumina, BCAAs, Meal Replacers, ou qualquer outro tipo de proteína usada por atletas. Mas oque gostei nesse exercício é que ele nos mostra (pelo menos a mim mostra) a importância da água e da hidratação correta, que são tão negligenciados não só por atletas, mas pessoas em geral. Agora sem mais firulas vou dar minha opinião baseado no que eu lí:

Dietas hiperprotéicas não causam nenhum dano direto ao rim em pessoas sadias, salvo em casos onde não há hidratação correta ou haja falta de outros nutrientes. Falando de atletas, pelo que sei embora eles tenham dietas ricas em proteínas a eles não lhe faltam outras substâncias essenciais, como gorduras, hidratos de carbono, minerais etc…Acho que esse tipo de dieta high-protein só será prejudicial em pessoas que já possuem patologias renais anteriores ou em pessoas que restrinjam sua dieta a apenas ingestão de proteínas em detrimento de outros nutrientes básicos.

Espero ter colaborado

Fontes: Matéria da American Hearth Association: http://www.americanheart.org/presenter.jhtml?identifier=11234 Link do pubmed com índices de algumas matérias que falam sobre proteínas: http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/dietaryproteins.html Matéria da nutricionista da Mayo Clinic (Um dos melhores hospitais dos EUA) sobre as dietas high protein: http://www.mayoclinic.com/health/high-protein-diets/AN00847 Estudo mostrando o agravamento de Insuficiência Rena já existente em ratos ao serem submetidos a uma dieta hiperprotéica: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17498497?ordinalpos=27&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum [b][PRA MIM ESSE E O PRINCIPAL ESTUDO][/b] Fala a respeito dessa relação high protein/função renal em pessoas saudáveis: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16174292?ordinalpos=48&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum Exercício: Lehninger, 4ª edição, pag 683 exercício 14

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: